--- Frase de Agora! ---
"A água é para os escolhidos
Mas como podemos esperar que sejamos nós..
... eu e você?"

Máquina do Tempo: Vaga Viva do Coletivo Ideia Nossa. A única vaga viva do lado de cá da ponte =) Vaga Viva do Ideia Nossa

Destaque da Semana: Onde está o sol que estava aqui?
Ladrões de sol, crise hídrica e êxodo rural

sábado, 8 de junho de 2013

Protesto de gringo é “brilhantismo” já o de brasileiro é vandalismo

Por Rodrigo Martins

Vale do Anhangabaú na noite do protesto do dia 06 de junho. FONTE: Carta Capital

Países árabes unidos. FONTE: Internacionalistas.
Os brilhantes e recentes protestos pelo mundo chamaram a atenção da mídia brasileira como um exemplo de cidadania e organização. A opinião pública sempre foi favorável a grandes protestos como a Primavera Árabe e Ocupem o “Wall Street”.


A organização de estudantes paulistas indignados com o aumento da passagem de ônibus e metrô reuniu em um grande protesto na avenida paulista cerca de 2.000 pessoas. O ato que representou muitas pessoas que não concordam com o aumento, questionando o direcionamento do dinheiro, uma vez que o salário dos trabalhadores dos transportes coletivos não aumentaram e a qualidade do transporte também não. Então o que justificaria esse aumento?

Wall Street é nossa rua. FONTE: Guardian
Protesto é a forma de um povo se organizar e mostrar aos governantes que não estão de acordo com uma ação. Porém, os governantes tem seus “cães” protetores, que por sua vez usam o direito legal, atirar balas de borracha, bombas, cassetetes e prisões consideradas em bem da ordem pública.

Os jornais por sua vez não perderam o seu “estilo copie e cole” e influenciando a grande massa, forçando a opinião pública a usarem argumentos do tipo: “eu apoio, desde que não quebrem, não fechem a rua e não vire uma guerra” ou “eu apoio, mas na avenida paulista tem muitas empresas, lá não pode” e tem ainda aqueles que vociferam: “cambada de gente sem ter o que fazer, vai trabalhar e para de atrapalhar o trânsito”.
O corrupto nos teme. O honesto nos suporta. O heroico une-se à nós. FONTE: The Oldspeak Journal
A primavera Árabe, Occupy Wall Street e tantos outros movimentos de indignados pelo mundo custaram vidas e mesmo assim foram motivo de mérito para muitos. 

Vândalos às ruas ou exemplo de manifestação? FONTE: Jorwiki
Até quando acharemos que a grama do vizinho é mais verde que a nossa? Até quando seremos pacíficos ao ponto de achar que nosso povo é vândalo ao sair às ruas para lutar por um bem comum. Até quando seremos ativistas virtuais? Até quando aceitaremos ações políticas que prejudiquem a sociedade? 

Quer saber? “Eu vou a luta com a rapaziada, que segue em frente e segura o rojão, eu boto fé e na fé da moçada”.


"Se você é neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado do opressor." (Desmond Tutu)
Cartaz no segundo dia de protestos. FONTE: Brasil de Fato

2 comentários:

Álvaro Diogo disse...

Excelente como sempre!

Beatriz Luiza Previdi disse...

Sair do Brasil ninguém quer, né.
Se mover pra mudar o que tá ruim ninguém quer também.
É melhor reclamar de tudo, inclusive dos que reclamam, do que reclamar pelo melhor.
Bom texto :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...