--- Frase de Agora! ---
"A água é para os escolhidos
Mas como podemos esperar que sejamos nós..
... eu e você?"

Máquina do Tempo: Vaga Viva do Coletivo Ideia Nossa. A única vaga viva do lado de cá da ponte =) Vaga Viva do Ideia Nossa

Destaque da Semana: Onde está o sol que estava aqui?
Ladrões de sol, crise hídrica e êxodo rural

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Sobre El Poema de la Lluvia Triste

Gente, hoje é meu dia de postar e como não quero passar por essas músicas lindas do mago de oz como um relâmpago. Quero deixar minha opinião sobre essa música também, como já disse antes, relembrando a maneira de postar-mos no início. Senti necessidade disso porque um comentário no post da Bah não seria suficiente.

Gostei da análise da Bah, ficou meio com cara de "não gosto de musica de choro" rsrs, mas ficou bom, irreverente como sempre. Mas tem pontos que assisti (de agregar assistência) esta música de maneiras diferentes.

Iniciemos pela melodia, que antecede com um lírico lindo cantando o refrão (se não me engano) com algumas palavras meio “ininterpretaveis”, maaas, eu acho que é o refrão ainda assim rs. De repente vem um TCHUMMM com direito a distorção parecido com aqueles que usam pra dar susto na gente em filmes de terror. O solo inundado de notas musicais assusta mais ainda mostrando todas as artimanhas disto que agora, apareceu.. nasceu... brotou... SURGIU de vez!

Se despertó a medianoche a mirar
si el reflejo del agua podía encontrar
aquella risa que un día mudó
y, por segunda piel, de soledad se vistió.


Só nessa primeira estrofe ja nos mostra o quão complexa será esta música. Traduzindo em filminho (*mode: on* - ótima idéia da Bah por sinal), imaginem um homem que acorda sem motivo no meio da noite (ou as 00:00hs se preferir) angustiado, com medo do amanhã, e sem saber quem é realmente. Vai até a janela olhar para o reflexo da água em busca de encontrar aquela boa risada feliz que tivera dado ha tempos. Um dia... essas risadas que tivera mudaram e no lugar dela, vestiu uma segunda pele de solidão. Deixou de ser uma pessoa para vestir uma pele (vestir uma pele significa: algo aconteceu na vida dele que fez ele mudar completamente) de solidão e angustia.

Muitas pessoas passam por isso hoje em dia. Acontecimentos incompreensíveis de nossas vidas que não são suportáveis, nos tornam mais frios e insatisfeitos com a vida. Angustiados e torturados sem uma resposta. Com medo....

Quem é que nunca viu um amigo que de repente depois de perder a afinidade com outro, deixou de ser o mesmo, deixou de dar risadas espontâneas e passou a medir as palavras com preconceitos de uma possível interpretação. Deixou de ser companheiro, de se preocupar, de correr atrás de uma amizade! Vestiu a roupa da solidão!

Chegamos ao ápice do que a música nos quer transmitir. O poema da chuva triste nada mais é do que um pedido pra você! eu e todo mundo tirar essa segunda pele que vestimos! Tirar as máscaras que nos sobrepõem o sorriso amarelo nas incompatibilidades e o choro de emoção ao compartilhar bons momentos nas equalizações de nossas vidas.

"...llorar es purgar la pena, es deshidratar todo el miedo que hay en ti, es sudar la angustia que te llena, es llover tristeza para poder ser feliz."

Chorem! e chorem mais !
Porque chorar é tornar puro todo sentimento de pena que temos, é desidratar todo o medo que existe em você, é suar as angustias que te afogam... é esgotar toda a chuva de tristeza que tem em suas lagrimas para no final, ser feliz!

Vamos gente ! vou repetir de novo!
Purifiquem sua pena,
Desidratem seus medos,
Suem suas angústias,
Chorem como a chuva que se torna mais leve depois de escoar toda a tristeza embora....

Não castrem sua raiva, você precisa dela! Precisa dela para poder cuspir suas dores para fora de você, e precisará para fazer tudo que este refrão lindo nos manda fazer!

Espero que todos tenham aprendido com essa música. Pra tirar a pela da solidão, chore-a antes... vai te ajudar! ;)

"...Las lágrimas son el jabón
que limpia de penas tu piel.
"

3 comentários:

Ge disse...

Por curiosidade, ao escrever este post descobrir que o verbo "assistir" tem muitos significados alem dos 2 que eu conhecia. Pram quem tiver interesse:

as.sis.tir
v. 1. Tr. ind. Comparecer, estar presente. Neste sentido e tendo como complemento um pronome pessoal, não admite a forma lhe, porém a ele, a ela, a eles, a elas. 2. Tr. dir. e tr. ind. Acompanhar, principalmente em ato público, na qualidade de ajudante ou assistente. 3. Tr. ind. Acompanhar (enfermo, moribundo, parturiente) para dar-lhe conforto moral ou material. 4. Tr. dir. e tr. ind. Ajudar, favorecer, proteger, socorrer. 5. Tr. ind. Caber, pertencer: Não lhe assiste razão para isso.

Báh ~ disse...

não gosto de música de choro mesmo!! E se essa música fosse só instrumental... passaria a mesma mensagem... a melodia dela é tão triste i-i

ótimo complemento, a analise tava precisando disso n.n

Álvaro Diogo disse...

desculpem a minha ausencia nas dissecações, mas é que as músicas que estão vindo agora não estão trazendo muita coisa nova.
Gostei das analises, a bah fez meio de nariz torcido mas o ge completou bem...

depois coloco um comentario meu sobre a musik em si..abraços!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...