--- Frase de Agora! ---
"A água é para os escolhidos
Mas como podemos esperar que sejamos nós..
... eu e você?"

Máquina do Tempo: Vaga Viva do Coletivo Ideia Nossa. A única vaga viva do lado de cá da ponte =) Vaga Viva do Ideia Nossa

Destaque da Semana: Onde está o sol que estava aqui?
Ladrões de sol, crise hídrica e êxodo rural

segunda-feira, 9 de março de 2009

Pedalada Pelada

Ei, você aí parado. Não quer pedalar pelado? WNBR 2009. São Paulo, Brasil


Indecente são 3500 pessoas perderem a vida em assassinatos no trânsito, que se transformam em “acidentes”, só porque a arma usada é motorizada.

Desde meados do segundo semestre de 2008 já era possível saber a data do WNBR 2009 de São Paulo através desse endereço. Lá dizia que a próxima “Peladada” seria no dia 14 de março de 2009. Mas porque não em junho como no ano passado? Como vocês verão abaixo, o movimento começou na Europa e aproveitaram o Verão Europeu por motivos óbvios.

Você aí parado! Vem pedalar pelado!

Mas no próprio site Wiki do World Naked, há duas sugestões de data, junho para os países do Hemisfério Norte e Março para os países do Hemisfério Sul. Devido a isso, um “inconsciente coletivo” achou melhor adequar o WNBR 2009 ao nosso verão, com isso atrair ainda mais participantes.

Com a nudez fazemos visível a fragilidade de nossas "carrocerias"

Falando um pouco da história, o WNBR é um movimento que começou em 2001, na cidade de Zaragoza na Espanha e a partir de 2003 ele teve um apelo mundial onde mais cidades aderiram. Hoje, esse movimento ocorre em cerca de 150 cidades ao redor do mundo. Como qualquer movimento horizontal, cada participante procura passar sua mensagem.






Nus é como nos sentimos diante do tráfego, devido a falta de respeito dos motoristas e descaso dos governantes.

Muitos usam o nu como uma referência a sensação de insegurança e desproteção que o ciclista sofre no trânsito das grandes cidades. Já os naturistas, buscam celebrar a beleza do corpo humano, livre das ditaduras das belezas, onde nenhuma barriguinha ou celulite será perdoada.

Mostramos o nosso corpo com naturalidade, rompendo o pudor, desmontando tabus com respeito a nosso físico, imposto pela moda e pela avarez
a da indústria têxtil.

Mas em geral, ocorre um protesto contra as políticas de mobilidades urbanas que privilegiam apenas os automóveis, a dependência do petróleo e principalmente pelas guerras que ele motiva.

Imoral são as guerras e vidas perdidas, só encher um tanque de gasolina.

Desde meados de 2004 acompanho tentativas de promoverem o WNBR no Brasil. As dificuldades eram várias, primeiro porque os eventos europeus (os maiores, em Londres foram mil ciclistas em 2008) ocorrem em pleno verão e junho no Brasil é inverno.



Em 2004 um "corajoso solitário" resolveu pedalar sozinho num frio Parque do Ibirapuera.

Eu nasci pelado!

Em 2005 outros dois corajosos tiraram fotos que infelizmente não achei em meus arquivos. Mas a partir de 2007, quando o movimento cicloativista começou a ganhar volume na cidade de São Paulo, ressurgiu o desejo de se realizar uma forte versão brasileira do WNBR.

Indecente é a morte de 20 pessoas diariamente em São Paulo, devido a poluição emitida pelos carros.

Então tudo meio em cima da hora, o mesmo “inconsciente coletivo” que impera no movimento cicloativista paulista, marcou uma data, fez um convite e disparou pela rede que disseminou em instantes pela internet e pela mídia. O resultado todos nós vimos, cerca de 500 ciclistas foram para a Paulista e a repercussão foi aquela que sabemos.

Eu uso roupa colorida, capacete, pisca-pisca e mesmo assim ninguém me vê! Se eu fizer o inverso, tirar a roupa, será que vão reparar em mim?

Não sabe de tudo que aconteceu no ano passado? Veja o vídeo abaixo, produzido pela Renata Falzoni para o Aventuras da ESPN Brasil, ou acessem a página onde detalho tudo que aconteceu naquele dia. Visite também a página onde há detalhes sobre o WNBR SP 2009.

Vá tão nu quanto ousar



3 comentários:

Alex disse...

Ai, para os pelados da vida...

Toda maneira de se protesta desde que seja com um fundamento é valido, na minha opinião....

Não querendo criticar ninguem, mas não acham que protestar pelado é muito obvel?

Sejam criativos....
Abs

Álvaro Diogo disse...

Bom, acredito que haja casos e casos, protestar pelado pela reforma agrária não acho muito viável e protestar pelado contra a moda que a indústria têxtil tenta impor na sociedade e faz com que pessoas de menor poder financeiro tenha que roubar para conseguir uma roupa da moda isso sim é óbvio.

Ao longo do texto há diversas frases que explicam o motivo da pedalada ser pelada, quanto a sua indecência: "Indecente são 3500 pessoas perderem a vida em assassinatos no trânsito, que se transformam em 'acidentes', só porque a arma usada é motorizada."; quanto a nudez das partes íntimas: "Com a nudez fazemos visível a fragilidade de nossas 'carrocerias'"; quanto ao sentimento de nudez implícita todos os dias pra quem tem o costume de pedalar: "Nus é como nos sentimos diante do tráfego, devido a falta de respeito dos motoristas e descaso dos governantes."; quanto a invisibilidade dos ciclistas: "Eu uso roupa colorida, capacete, pisca-pisca e mesmo assim ninguém me vê! Se eu fizer o inverso, tirar a roupa, será que vão reparar em mim?"; e afinal de contas nós nascemos pelados, e aliás, ninguém é obrigado a ir pelado, "Vá tão nu quanto ousar" é um dos lemas do evento.

O importante é chamar a atenção da sociedade para os problemas sócio-ambientais que o uso abusivo do automóvel tem causado e propor soluções alternativas como a bicicleta e mais ainda a expansão de transportes coletivos. Lutar por mais respeito no trânsito e transpor a marginalidade do invisível para a legalidade do CTB que ampara o ciclista em diversas leis mas que são ignoradas pelas autoridades.

Espero que tenha respondido sua pergunta.
Abraços!

Bah'* disse...

Eu acho isso uma poka vergonha!! Eu já falei que se vocês foram pelados, vou contratar um estuprador 8D (6'

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...