--- Frase de Agora! ---
"A água é para os escolhidos
Mas como podemos esperar que sejamos nós..
... eu e você?"

Máquina do Tempo: Vaga Viva do Coletivo Ideia Nossa. A única vaga viva do lado de cá da ponte =) Vaga Viva do Ideia Nossa

Destaque da Semana: Onde está o sol que estava aqui?
Ladrões de sol, crise hídrica e êxodo rural

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Mägo de Oz - Van a Rodar Cabezas

Si he de morir, será luchando
por ver crecer a mi pueblo aquí
Y perderé en un suspiro
lo que en una vida tardé en construir.

Si he de vivir, no será mendigando
por mi cultura y lo que creí

Si he de caer, será al menos luchando
porque no secuestren
mi libertad.

Si he de callar, lo haré dejando
que hable por mi el viento de aquí
No quiero ver a mi pueblo adorando
a un Dios que no puede al Sol oir.

Si he de gritar mi odio ya levantando
tal tempestad que mi ira se hará
Si he de matar, no será asesinando
el hombre blanco lo hace
no por sobrevivir.

Sé que llegará el día
en que llueva libertad
y que escrito en la luna
con la tinta de un clavel
será libertad

Sé que llegará el día
en que llueva libertad
y que escrito en la luna
con la tinta de un clavel
será libertad

(Solo)

No dejes que
la melancolía de tu memoria
sea el retrovisor
No dejes que una frontera
consiga determinar el país
de un flor

Si he de gritar mi odio ya levantando
tal tempestad que mi ira se hará
Si he de matar, no será asesinando
el hombre blanco lo hace
no por sobrevivir.

Sé que llegará el día
en que llueva libertad
y que escrito en la luna
con la tinta de un clavel
será libertad.

Es un sueño y de rodillas
me despido de amar
en otra vida volveré

Hoy van a rodar cabezas
hoy van a rodar...


[TRADUÇÃO]

Se tiver de morrer, será lutando
por ver crescer o meu povo aqui
e perderei em um suspiro
o que em uma vida demorei a construir.

Se tiver de viver, não será mendigando
por minha cultura e pelo que eu pensava

Se tiver de cair, será ao menos lutando
para que não seqüestrarão
minha liberdade.

Se tiver de calar, o farei deixando
que fale por mim o vento daqui
Não quero ver o meu povo adorando
um deus que não pode o Sol ouvir.

Se tiver de gritar meu ódio já levantando
tal tempestade que minha ira se fará
Se tiver de matar, não será assassinando
o homem branco o faz
não por sobreviver.

Sei que chegará o dia
em que choverá liberdade
e que escrito na Lua
com a tinta de um cravo
será liberdade.

Não deixes que
a melancolia de tua memória
seja o retrovisor
Não deixes que uma fronteira
consiga determinar o país
de uma flor.

Se tiver de gritar meu ódio já levantando
tal tempestade que minha ira se fará
Se tiver que matar, não será assassinando
o homem branco o faz
não por sobreviver.

Sei que chegará o dia
em que choverá liberdade
e que escrito na Lua
com a tinta de um cravo
será liberdade.

É um sonho e de joelhos
me despeço de amar
em outra vida voltarei

Hoje vão rolar cabeças
hoje vão rolar...

4 comentários:

V - luaR disse...

falta uma parte da música... lgo depois desta estrofe:

Si he de callar, lo haré dejando
que hable por mi el viento de aquí
No quiero ver a mi pueblo adorando
a un Dios que no puede al Sol oir.


que ele fala: se he de gritar me ....


Mas não vou saber escrever aqui, peço depois pra Maga comentar aqui a parte que falta da letra please =]

V - luaR disse...

na verdade tinha mais pra frente repetindo, então nem precisou hehe... mas se houverem erros fique avontade pra corrigir =]

- YuH disse...

Nice music...

Da uma vontade de tentar mudar muita coisa nesse mundo depois de le-la...

Mas ainda vai aparecer um "V"...

Quem sabe não seja o Ge ?
Ai vai ficar "G" [ Giii ] xD

[ momento brisa ]

V - luaR disse...

uhahuahuahuauhauha .... preciso de um refúgio debaixo da terra com kilos de livros e um monte de músicas pra elaborar um plano mirabolante.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...