--- Frase de Agora! ---
"A água é para os escolhidos
Mas como podemos esperar que sejamos nós..
... eu e você?"

Máquina do Tempo: Vaga Viva do Coletivo Ideia Nossa. A única vaga viva do lado de cá da ponte =) Vaga Viva do Ideia Nossa

Destaque da Semana: Onde está o sol que estava aqui?
Ladrões de sol, crise hídrica e êxodo rural

sábado, 21 de fevereiro de 2009

Undertow Parte II


Do outro lado da cidade seus pais corriam. Dentro do carro dois enfermeiros da Clínica Reformatória de Delinquentes Juvenis. Estavam a chorar.
As luzes dos homens já reinavam na cidade, o sol se punha por completo.
A mãe, no banco do passageiro chorava incessantemente, e tentava se controlar tomando meia dúzia de calmantes, sem efeito. O padastro dirigia o mais rápido possível dentro do limite de velocidade, estava visivelmente abatido, mas parecia uma criança sorridente perto de sua mulher. Os enfermeiros estavam preocupados e levavam consigo uma camisa de força e alguns tranqüilizantes numa maleta de couro rachado, ambos eram novos na CRDJ e nunca tinham pegado caso tão complicado.
- Ai...
O padastro suspirava e levava uma das mãos à cabeça, e no semblante rugas de preocupação que logo deram lugar para um riso no canto da boca.
- Eu sabia que tinhamos esquecido algo, lembrou-se o que era querido?
Trepidava, mas tentava manter a calma na voz suave que um dia já encantara multidões nos teatros no centro da cidade.
- Não, não lembrei de nada, só não aguento mais essa situação.
Ríspido e sem tirar os olhos da estrada o homem de meia idade, corpulento e de cabelos esvoaçados dirigia, agora já não com tanta pressa, agora já não tão desesperadamente. Seus olhos denunciavam algo, mas todos no carro estavam presos em suas próprias teias e sua gargalhada seca e pra dentro nem foi percebida.

---------------------------------------------------------------------------------------------------

O garoto entrava em pânico, o sol partira sem ele, estava envolto ao breu e a noite lhe causava arrepios. Não enxergava nada.
Estava prestes a lutar, a esquecer de todos os problemas e buscar por soluções, não seria covarde de deixar esse mundo horrível, antes de partir teria que mudar o mínimo possível, queria fazer sua parte, não queria mais fugir, interpretava a situação com outros olhos.
Ele não abria mais suas feridas, agora passava a mão levemente sobre elas tentando estancar o sangue. Precisava ver sua face novamente, sentia-se mudado, como se os últimos raios de sol o tivesse enfeitiçado.
Sentia-se tonto e precisava respirar, aquele forte odor inalado estava enfraquecendo-o mais e mais. Estava deslocado, não sabia pra que lado era a porta que dava ao quintal. Achou-se ao pé da mesa da cozinha e tateando sobre sua superfície encontrou um isqueiro...

---------------------------------------------------------------------------------------------------

A um quarteirão da casa ouviu-se uma explosão, houve uma troca de olhares e um grito agudo mergulhado em desespero:
- O gás!!! Esquecemos o gás ligado!
...
Seu maior pecado foi ser um adolescente que conseguiu abrir os olhos, primeiro para o problema e depois para a solução, mas já era tarde, sua presença não importava mais, ninguém parou sua rotina alienada de casa-trabalho-compras para tentar compreendê-lo. E ele queimou com tudo, ele vôou dentro das chamas purificadoras, evitou sua queda naquela noite de veludo negro-piche e libertou-se dessa sociedade medíocre, agora ele não precisa mais nadar contra a corrente, simplesmente voa livre por aí seguindo os raios de sol e ajudando a aquecer algumas almas desorientadas...

2 comentários:

Bah'* disse...

Eu gostei!! Eu não parei pra escuta a música ainda, mais gostei do conto!!

Álvaro Diogo disse...

baaaah!!! vlw por ler e pelos comentários...

fiquei surpreso ao você dizer que gostou mais desse do que o Brisas de Outono... no BDO eu demorei mt tempo pra concluir pq achava q nunca estava bom, nesse aih acho que ainda não está bom, acho que devia ter explorado mais o psicológico da personagem e sido mais detalhista e tals, mas mesmo sim postei.
Mas que bom mesmo que gostou apesar das minhas neuras ^^

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...